Dicas de como comprar vestuário no brechó




Dando seguimento aos artigos anteriores vou deixar algumas dicas de como escolher as roupas ideais para ficar na moda, sem gastar quase nada por isso. A maioria das pessoas tem o hábito de achar que brechó só vende roupas mofadas ou cafonas, mas com um bom olho clínico podem perceber que esta não é a realidade encontrada nos brechós modernos.

Perseverança: comprar em brechó exige paciência, perseverança e determinação, pois as grandes lojas possuem diversas roupas de diversos estilos, e para selecionar a que melhor agrada tem que ter muita garra;

Tempo: para buscar as roupas de melhor qualidade você vai precisar de tempo, pois em 10 minutos não se consegue encontrar as melhores roupas, principalmente aquelas que são similares às peças mais caras encontradas em lojas convencionais. O ideal é ir durante a semana com calma para procurar as roupas mais estilosas, pois a maioria dos brechós repõem seus estoques neste período;

Decisão: saiba exatamente o que procura, pois as variedades são muitas e por vezes as pessoas acabam comprando aquilo que não é necessário. O bom dos brechós é que há sempre uma variedade muito grande de camisetas, calças jeans, saias e sapatos;

Olho clínico: ao encontrar as peças do seu gosto, veja se não estão manchadas, rasgadas ou com defeitos que não tem como reparar. É sempre bom ver o tipo de tecido, a textura e a cor, principalmente se não estão desbotadas;

Bom gosto: para comprar no brechó é necessário ter bom gosto e não sair comprando tudo que vê, pois há nos cantos mais escondidos das lojas roupas que combinam com tudo e são bem requintadas. As roupas que ficam em geral expostas na frente dos cabideiros são inspiradas nas décadas de 1.970 para trás. Sempre vista as roupas e veja se elas ficam bem no corpo, pois não há algo mais desagradável do que comprar uma roupa, e depois quando for vesti-la  perceber que ficou ridículo ou não se ajustou ao corpo.



Estilo de roupas by brechó


Veja os mais diferentes estilos que podem ser encontrados nos brechós, que vão desde sapatos até roupas sociais, incluindo roupas de crianças. Vendo as fotos perceberá que poderá fazer ótimas compras de vestuário gastando muito pouco para renovar o guarda-roupa.









Moda by brechó




Brechó ou adelo é uma loja de artigos usados, principalmente roupas, calçados, objetos de arte, bijuterias, louças e objetos domésticos. Os brechós surgiram no Brasil no século XIX através do mascate Belchior, que vendia roupas e objetos usados no Rio de Janeiro.

Em alguns países, os brechós estão associados às lojas sociais, àquelas que têm a função de vender objetos usados em pró alguma causa social. Nas últimas décadas no Brasil algumas lojas ganharam um novo conceito de brechó, o de lojas de roupas importadas e de marcas famosas com um preço mais acessível as demais classes sociais.  

Aos poucos o preconceito do brasileiro em usar roupas de segunda mão vai caindo por terra, principalmente quando a renda financeira familiar despenca. O que antes era considerado ofensa ou uma simples maneira de repassar as roupas do irmão mais velho ao mais novo, ganha uma repaginada nos conceitos e processos de varejo, e dá lugar aos novos estilos de moda by brechó.

Os objetos dos brechós antes de serem colocados à venda passam por um processo de lavagem e esterilização, a fim de que não proporcione qualquer tipo de risco à saúde de seus compradores. As roupas são costuradas, os sapatos são consertados, e os objetos são restaurados e tudo fica como novo pronto para serem usados novamente.

Nos próximos artigos estarei dando destaque a este assunto, inicialmente para roupas, sapatos e acessórios, e depois para livros, aparelhos eletrônicos, CDs entre outros.


Marmita vegetariana




Os adeptos da alimentação vegetariana podem aproveitar esta sugestão de receita prática para colocar na marmita.

Lasanha Vegetariana:

·        ½ berinjela cortada em rodelas
·        1 ½ colher (sopa) de azeite
·        1 dente de alho amassado
·        ½ cebola cortada em rodelas
·        1 pimentão amarelo sem sementes cortado em rodelas
·        125 g de cogumelos cortados em lâminas
·        1 talo de aipo cortado em rodelas
·        1 tomate picado
·        150 ml de purê de tomate
·        01 colher (sopa) de cheiro verde picado
·        04 folhas de lasanha verde pré-cozida
·        Sal e pimenta a gosto

Coloque as rodelas de berinjela numa tigela e polvilhe com sal e reserve por 20 minutos. Enxágue com água fria, escorra e reserve. Aqueça o azeite numa frigideira e doure o alho e a cebola durante 2 minutos. Junte o pimentão, o cogumelo, o aipo e deixe cozinhar sempre mexendo por 3 minutos. Junte  cheiro verde e cozinhe por mais 1 minuto.

Adicione os tomates, o sal e a pimenta a gosto e reserve. Faça um molho vermelho de sua preferência e monte a lasanha da seguinte maneira: molho, lasanha e a mistura de legumes até dar duas camadas.

Leve ao forno pré-aquecido por 40 minutos em forno médio.

Custo: baixo

Rendimento: 02 porções.


Strogonofe de soja para marmita




Ingredientes:

·        1 ½ xícara (chá) de proteína texturizada de soja – PTS
·        02 litros de água morna para hidratar a PTS
·        ½ colher (sopa) de azeite
·        06 tomates maduros e sem sementes batidos no liquidificador
·        01 colher (chá) de sal
·        01 dente de alho picado
·        01 cebola picada
·        02 xícaras (chá) de água
·        ½ colher (chá) de mel
·        ½ colher (sopa) de molho inglês vegetariano
·        ½ colher (sopa) de mostarda
·        ½ colher (sopa) de maisena
·        50 g de champignons
·        01 xícara (chá) de palmito picado
·        01 ½ xícara (chá) de leite de soja

Preparo:

Hidrate a PTS na água morna por 15 minutos, escorra e aperte bem a PTS com as mãos para que saia toda a água. Reserve.

Coloque o azeite numa panela e refogue a cebola, o alho, os tomates batidos e o sal. Em seguida junte a água e a PTS hidrata e deixe cozinhar por 20 minutos.

Dissolva a maisena em um pouco de caldo de tomate e retorne à panela. 
Acrescente o molho inglês, a mostarda, o mel, o palmito e os champignons. Deixe cozinhar até engrossar por uns 5 minutos.

Retire a panela do fogo e acrescente o leite de soja, mexa bem e coloque na marmita em seguida.

Acompanha arroz integral.

Custo: médio

Rendimento: 04 marmitas




Receitas práticas de misturas para marmita




Hoje vou deixar algumas receitas de misturas que ficam apetitosas quando reaquecidas, e agrada qualquer pessoa. As porções são para 04 marmitas.

Arroz com mandioquinha:

·        02 xícaras (chá) de arroz lavado
·        01 xícara (chá) de mandioquinha crua ralada grosseiramente
·        ½  cebola ralada
·        01 colher (sopa) de óleo de milho
·        Sal a gosto
·        04 xícaras (chá) de água quente

Em uma panela coloque a cebola e o óleo e misture bem até que doure em fogo baixo. Acrescente a mandioquinha ralada até dar uma boa abafada, em seguida coloque o arroz lavado e o sal a gosto, e misture bem. Por último coloque a água quente até cobrir todo o arroz e deixe cozinhar. Quando o arroz tiver sequinho desligue o fogo.

Deixe esfriar o arroz antes de colocar na marmita.

Purê de abobora:

·        02 xícaras (chá) de abóbora japonesa
·        01 colher (sopa) de margarina
·        01 xícara (chá) de leite integral
·        01 colher (sopa) de cheiro verde picado
·        Sal a gosto

Cozinhe as abóboras em água até ficarem bem moles. Desligue o fogo e escorra a água, aproveite a mesma panela e amasse a abóbora. Em seguida, coloque a margarina, o leite, e o cheiro verde misture bem até ficar com aparência de purê. Por último tempere com sal a gosto.

Tiras de bife acebolado:

·        200 g de bife de contra filé cortados em tiras
·        01 cebola média cortada em rodelas
·        01 tomate maduro cortado em rodelas e sem sementes
·        01 colher (sopa) de cheiro verde picado
·        01 colher (sopa) de óleo de milho
·        Sal a gosto

Em uma frigideira coloque o óleo para aquecer, coloque as tiras de bife e deixe fritar, sempre mexendo bem. Os bifes soltarão água e quando estiverem no ponto, acrescente as cebolas, os tomates em rodelas e o sal, mexa bem até ficarem abafados. Desligue e salpique cheiro verde na mistura.

Salada completa:

·        01 xícara (chá) de alface picada
·        ½ tomate cortado em fatias
·        02 colheres (sopa) de milho verde em lata
·        02 colheres (sopa) de ervilha em lata
·        02 fatias de presunto magro picados
·        02 fatias de queijo mussarela picados
·        ½ cebola cortada em rodelas

Misture tudo e tempere com 02 colheres (sopa) de suco de limão, 01 colher (sopa) de azeite ou óleo de milho e sal a gosto.


Custo: Baixo

Sugestões de cardápios para marmitas




Quando pensamos em marmitas sempre nos vem àquela dúvida do que preparar para levar de almoço. A maioria das pessoas aproveitam as sobras do jantar do dia anterior para fazer uma marmita para o almoço, mas nem sempre ao reaquecer a mistura  fica apetitosa. Aqui vou deixar algumas sugestões simples, econômicas e saborosas de cardápios para marmitas.

Sempre adquira marmitas com divisórias, pois além de práticas, não misturam o gosto das porções. As marmitas de plástico são as melhores para esquentar em micro-ondas e banho-maria, aquecem a comida por igual e não deixam gosto. As marmitas de vidro são ótimas para levar macarrão, porém o problema é que ao serem transportadas podem cair causando cortes em quem as carrega. As marmitas de metal só podem ser aquecidas em banho-maria ou no fogão.

As porções podem ser feitas no mês anterior e congeladas, a dica é sempre deixá-las etiquetadas com a descrição das porções. As marmitas devem ser retiradas do congelador na noite do dia anterior, assim quando forem aquecidas, não terão o problema de ter partes da comida geladas ou congeladas.

Ao colocar arroz e feijão na marmita, coloque o feijão no fundo e o arroz por cima, pois quando aquecida a marmita, a mistura ficará molhadinha e mais saborosa. O contrário o feijão seca e o arroz fica sem sabor. O purê deve sempre ficar no fundo para que o aquecimento fique por igual.

Sugestões de cardápio:

·        Arroz e feijão, legumes cozidos, filé de frango grelhado;
·        Arroz e feijão, purê de abobora, bife de carne picado com cebolas e tomate em rodelas;
·        Arroz e feijão, panqueca de carne moída com molho de tomate;
·        Arroz e feijão, polenta cozida recheada com presunto e queijo;
·        Lasanha;
·        Torta de frango.

As sugestões podem ser acompanhadas de salada, sempre em potes a parte das demais refeições. Nunca congele saladas, melhor se feitas no dia anterior e temperadas no dia seguinte com limão, azeite/óleo de milho e sal.


O que levar na marmita




As marmitas podem ser preparadas um dia antes ou até mesmo serem congeladas, mas nem tudo fica gostoso na marmita, por isso é importante saber primeiro quais são os alimentos NÃO  recomendados para se colocar nas quentinhas. Vamos lá:

Ovo: o ovo frito fica com cheiro forte quando colocado em pote fechado, e não é uma boa opção quando a marmita é aquecida. Prefira ovos cozidos picados, nunca coloque inteiros, pois podem explodir quando forem aquecidos. Se preferir leve um omelete;

Macarrão: macarrão com pouco molho ou no alho e óleo não fica gostoso quando aquecido. No caso do alho e óleo ele fica muito oleoso e indigesto, com pouco molho ele fica grudento;

Bife: o bife frito fica duro e não fica com o mesmo sabor do frito na hora, recomenda-se picar o bife e cozinhar com tiras de cebola e tomate, assim ele fica mais molhado e gostoso;

Frituras: a fritura não fica crocante quando reaquecida, portanto recomenda-se empanados que podem ser levados ao forno micro-ondas;

Peixe: recomenda-se o peixe grelhado ou empanado para ser aquecido em forno, evite o peixe frito;

Saladas: nunca coloque saladas juntamente com comidas que serão aquecidas, pois elas ficarão queimadas e murchas;

Sopa: a sopa muito liquida acaba sendo um perigo na marmita, pois dependendo de como se leva o pote, ela pode derramar, prefira as sopas preparadas com legumes picados, frango desfiado e pouco caldo.

Creme de leite: não utilize creme de leite no preparo de molhos brancos, pois quando aquecidos azedam.

As melhores refeições a serem levadas nas marmitas são:

Arroz

Feijão com caldo grosso

Panquecas

Picadinho de carne

Frango grelhado ou empanado (não frito)

Peixe grelhado (desde que não tenham cheiro forte)

Legumes cozidos

Verduras cozidas

Purê de mandioquinha ou abóbora

Tortas

Carne desfiada com molho

Pernil assado

Lasanha

Outra dica interessante é que algumas marmitas plásticas ficam com cheiro de comida mesmo depois de lavadas, para tirar o cheiro de comida basta pingar algumas gotinhas de limão ou vinagre branco logo depois da lavagem e deixar agir por alguns minutos. Assim não ficará nem cheiro e nem gosto ruim na comida e nem nas marmitas.




Vivendo de marmita



Em tempos de grana curta é comum presenciarmos pessoas levando marmitas para o trabalho, escola e eventos. As marmitas ou quentinhas são pequenas porções de comida que podem ser transportadas em potes plásticos, embalagens metálicas ou em vidro com tampas.

A vantagem de se levar marmita é que, além de economizar um bom dinheiro as pessoas podem comer uma comida muito mais saudável, e esquentá-la tanto em forno micro-ondas como em banho-maria ou até em suportes elétricos. A comida preparada em casa é feita com alimentos de qualidade, onde a higiene é um dos principais itens na sua preparação.

O valor a ser gasto preparando uma marmita é bem menor do que o dinheiro gasto com restaurantes. Apesar de algumas pessoas terem a cultura de que, quem leva marmita é pobretão, saiba que em alguns países quem leva marmita é a pessoa que preza por sua saúde sem gastar muito.

Nos próximos artigos estarei dando algumas dicas de receitas simples e saborosas para levar na marmita. Aqui deixarei alguns modelos de marmitas práticas para serem levadas para qualquer lugar, seja no trabalho, escola, eventos, parques ou até mesmo em um piquenique.

Modelos de marmita:














Ideias para montar uma arraial com recicláveis


Montar uma Festa Junina não é nada fácil, mas aqui vão algumas ideias de como utilizar materiais recicláveis para deixar a festa para lá de animada, sem gastar muito com a decoração.


Utilize jornal velho para fazer as bandeirinhas da festa, garrafas PET para montar os jogos, pratos de papel, barbante, tudo que for possível e muita criatividade para deixar a sua festa bonita, animada e diferente.












Fonte: fotos web

Comidas típicas de Festa Junina




Junho é época da colheita de milho elemento essencial para fazer uma variedade de doces, bolos e salgados relacionados a tradicional Festa Junina. Pamonha, cural, milho cozido, canjica, cuscuz, pipoca, bolo de milho são tradicionalmente encontrados nas festividades.

Para comemorar a festa Junina, aqui vão algumas receitas fáceis e baratas de fazer:

Pamonha doce:

·        10 espigas de milho verde
·        01 xícara (chá) de açúcar refinado
·        01 xícara (chá) de manteiga sem sal derretida
·        01 pitada de sal

Limpe e reserve as palhas de milho. Rale as espigas em um ralador e passe a mistura em uma peneira grossa, apertando bem com uma colher. Coloque a mistura em uma tigela, adicione o açúcar, a manteiga e o sal.

Coloque uma panela grande com 5 litros de água e leve para ferver. Com a palha de milho faça um copo e recheie com a massa de milho. Arrume outra palha de milho envolvendo o copo e amarre a parte central com um barbante. Depois, que fizer todas as pamonhas coloque-as dentro da panela de água para cozinhar durante 45 minutos.

Depois, que a massa ficar cozida retire do fogo e sirva ainda quente. Para saber exatamente quando a pamonha estará pronta basta sentir o aroma que a pamonha começa a exalar no ambiente.

Canjica com leite condensado:

·         01 xícara (chá) de canjica branca
·         02 ½ xícaras (chá) de água
·         2 ½ xícaras (chá) de leite integral
·         ½ lata de leite condensado
·         1 canela em pau

Deixa e a canjica de molho a água durante 24 horas. Cozinhe a canjica na mesma água do molho até secar e ficar macia por cerca de 1 hora.

Junte a canela em pau e o leite condensado, abaixe o fogo e cozinhe mexendo sempre até ficar cremoso. Desligue o fogo e sirva quente.

Bolo de milho cremoso:

·         03 ovos
·         01 colher (sopa) de manteiga
·         01 colher (sopa) de fermento em pó
·         100g de coco ralado
·         01 lata de leite condensado
·         01 lata de milho verde sem água

Bata todos os ingredientes no liquidificador até ficar cremoso. Coloque em uma forma untada com manteiga e farinha, e leve ao forno médio para assar por 30 minutos em temperatura média.








Reaproveitando cacarecos: “mobílias antigas”


Sabe aquela mobília antiga jogada em um canto da casa, que você não sabe o que fazer com ela? Hoje você irá aprender algumas dicas de como estas mobílias poderão ser reaproveitadas, e terem novas utilidades.







Fonte: fotos web