Sobrevivendo a crise, vendendo roupa para as amigas


Marisa Fonseca Diniz



Resiliência é a capacidade das pessoas lidarem com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas, e é o que algumas pessoas tem feito quando decidem trabalhar por conta ou montarem pequenos negócios em plena crise financeira. Ficar estagnado esperando que a crise passe ou que a situação melhore no país é perda de tempo.

Esta semana, a história de sucesso vai para Priscila Bini da cidade de Itatiba, interior de SP, que precisou se reinventar profissionalmente, após pedir demissão do emprego em janeiro de 2015 para poder cuidar de sua filha pequena de apenas três anos de idade. A decisão veio da dificuldade em colocar a sua filha em período integral na escola ou conseguir alguém para cuidar da menina por meio período.

Sem muita perspectiva de conseguir um novo emprego para conciliar os cuidados com a filha, decidiu investir a rescisão em roupas femininas e revender a domicilio, assim surgia a Jasmin Modas e Acessórios uma homenagem ao nome da filha sua eterna companheira. No período de um ano não houve alteração no preço de compra das roupas, portanto o preço de revenda continuou estável.

Segundo, Priscila ela começou revendendo as roupa para as amigas, que foram indicando para outras pessoas e hoje tem várias clientes fiéis que continuam trabalhando e comprando as novidades.  E assim ela consegue cuidar da filha e ir atrás das novidades no mercado de confecções.


O perfil das clientes em geral são mulheres solteiras, que moram com os pais, trabalham e compram roupa toda semana para sair. O melhor período de vendas em 2015 foi o Natal e Ano Novo, Priscila não gasta com publicidade, apenas utiliza o whatsapp para avisar as clientes das novidades.

As pessoas interessadas em conhecer um pouco mais dos produtos da Jasmin Modas e Acessórios basta acessar o link ou acessar entrar em contato pelo whatsapp (11)  97474-9320.

Assim como a Priscila há muitas pessoas pelo Brasil a fora revendendo roupas, não é a toa, que o bairro do Brás na cidade de São Paulo é o reduto das sacoleiras e dos microcomerciantes, que vão a busca de roupas e acessórios para vender em suas cidades de origem. Crise? Que crise? O que está esperando para começar a trabalhar e transformar a oportunidade em um bom negócio?

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

 Licença Creative Commons
O trabalho Sobrevivendo a crise, vendendo roupa para as amigas de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível emhttp://sevirandosemgrana.blogspot.com/2016/03/sobrevivendo-crise-vendendo-roupa-para.html.


Nenhum comentário:

Postar um comentário