Sustentabilidade: “Telhados de garrafa PET”


Marisa Fonseca Diniz

O que conhecemos como PET nada mais do que uma resina, ou seja, um poliéster, polímero e termoplástico conhecido também como tereftalato de etileno. O PET é mais resistente que o plástico para a produção de garrafas, frascos e embalagens para alimentos, produtos de higiene, cosméticos e limpeza.

O PET proporciona uma larga resistência mecânica e química, pois suporta melhor o contato com os agentes agressivos, além de ser uma excelente barreira contra odores e gases. Outra vantagem é que o PET tem demonstrado ser mais resistente para a indústria de bebidas por reduzir o custo de produção e transporte.

A partir da década de 1990, as embalagens PET trouxeram diversos problemas ao meio ambiente devido o descarte em rios e na natureza de maneira abusiva. O mesmo material que proporcionou economia as empresas de embalagens causou poluição ao meio ambiente. O PET demora 750 anos na natureza para decompor. Sendo assim surgiu a necessidade de reciclar o material dando uma nova funcionalidade ao material.


A vantagem da reciclagem do PET é que além de favorecer o meio ambiente também gera empregos nas cooperativas de catadores de lixo reciclável. A poluição do meio ambiente diminui e o material acaba voltando à cadeia produtiva.

Pensando no meio ambiente, a permacultura decidiu dar uma nova finalidade as garrafas PET, que é o reaproveitamento do material para a confecção de telhados no setor da construção civil. As garrafas PET são cortadas de maneira a se encaixarem uma nas outras formando o telhado. O telhado de PET tem diversas funcionalidades além de cobertura são utilizadas como painéis solares, e coletam a água da chuva para reuso.


A garrafa PET também serve de matéria-prima para  produção de telhas, apesar do custo de produção ser mais elevado do que as telhas convencionais de cerâmica, os benefícios ecológicos compensam pela retirada do material da natureza.


Os benefícios na utilização da garrafa PET como matéria-prima na produção de telhados residenciais é a economia de petróleo e energia gasta no processo produtivo. A telha de garrafa PET oferece maior resistência do que a telha de cerâmica por ser mais leve, e suportar melhor as altas temperaturas.


Para fazer um telhado de garrafa PET basta seguir os seguintes passos:



1) Corte o fundo e o bico da garrafa, formando um cilindro.

2) Corte o cilindro ao meio, criando duas partes iguais;

3) Vire um dos lados com o côncavo para cima e o outro lado com o côncavo 
para baixo, formando um S.

4) Use um grampeador de marceneiro para uni-las;


5) Encaixe quantas telhas foram necessárias para criar o telhado que você precisa.


Este tipo de telhado de garrafa PET não exige uma estrutura de madeira cara e pesada como a utilizada para as telhas convencionais de cerâmica, viabilizando desta maneira a utilização do material. Com um pouco de criatividade e consciência sustentável tudo pode ser reaproveitado. O que construímos hoje beneficiarão várias pessoas no futuro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário