Decorando apartamento de solteiro


Na crise vale tudo ou quase tudo, aqui vão algumas ideias interessantes de como decorar um apartamento de solteiro. A modernidade fez surgir em todo mundo apartamentos cada vez menores até porque as famílias diminuíram e muitas pessoas decidiram viver sozinhas, porém para se criar um espaço harmonioso é necessário colocar a criatividade em funcionamento.

Reciclar objetos antigos é uma boa solução para quem não tem muito dinheiro para gastar, mas há outros objetos interessantes que podem ajudar os solteiros a ordenar melhor o espaço, e neste artigo vamos apresentar estas soluções simples que cabem no bolso.

Não esqueça que nos espaços pequenos as paredes são ótimas aliadas para prateleiras, armários e camas embutidas. Espaços menores precisam de objetos também menores, se a sua ideia é mudar de um apartamento médio para um micro apartamento então vai precisar se desfazer de móveis grandes ou transformá-los em outros menores.

Vamos lá...

Estantes vazadas são uma ótima opção para dividir os espaços.


Recicle, móveis antigos servem como estantes, balcões de cozinha use a criatividade e transforme o antigo em algo útil.


As paredes são excelentes para armários embutidos, no mesmo espaço é possível ter um quarto e uma sala. A posição dos móveis faz toda diferença para deixar o ambiente harmonioso.



Use cores vivas nas paredes e use as cortinas para dividir os espaços, assim o apartamento fica alegre e a intimidade preservada.






Recicle objetos antigos para dar um ar de ambiente rústico.


Abuse da criatividade nos espaços pequenos, encaixe tudo de maneira que fique harmonioso o ambiente.


Cheese Cake Tentação



Ingredientes:

Massa

200 g de biscoito salgado (tipo club social)

07 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente

Preparo:

Bata o biscoito no liquidificador até obter uma farofa. Transfira para uma tigela e adicione a manteiga e misture. Forre o fundo e a lateral de uma forma (forma redonda de abrir de 23 cm de diâmetro) com a massa. Apare a borda com uma faca. Reserve na geladeira.

Recheio

03 ovos grandes

01 xícara (chá) de açúcar

600 g de cream cheese light

02 colheres (sopa) de suco de limão

01 colher (chá) de essência de baunilha

01 pitada de sal

Preparo:

Na batedeira, bata os ovos ligeiramente e adicione os demais ingredientes, um de cada vez, batendo sempre até obter uma mistura homogênea (+/- 30 minutos). Coloque o recheio na fôrma reservada na geladeira.

Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC  até o recheio ficar cremoso (1 hora). 
Deixe esfriar e cubra com filme plástico. Reserve na geladeira até ficar firme cerca de 3 horas.

Cobertura

250 g de framboesa

½ xícara (chá) de açúcar

02 colheres (chá) de fécula de batata dissolvida em ½ xícara (chá) de água

01 colher (sopa) de suco de limão

Preparo:


Misture a fruta com o limão e o açúcar. Leve ao fogo baixo até ferver. Coe e leve novamente ao fogo baixo juntando a fécula de batata. Mexa até engrossar. Desenforme a torta, derrame a calda sobre ela e sirva.

Refresco de tomate



Ingredientes:

02 latas de molho de tomate

01 litro de iogurte natural

03 colheres (sopa) de suco de limão

½ colher (chá) de endro (erva-de-deus)

¼ de colher (chá) de alho em pó

¼ de colher (chá) de cebola em pó

Preparo:

Coloque todos os ingredientes no liquidificador e sirva em copos altos com pedras de gelo.


Chocolate quente meio-amargo



Ingredientes:

01 litro de leite

01 lata de leite condensado

05 colheres (sopa) de chocolate meio-amargo picado

01 colher de (sobremesa) de café solúvel

02 pauzinhos de canela

Preparo:

Aqueça o leite e retire do fogo. Junte o chocolate picado até derreter, acrescente o leite condensado e o café solúvel. Em seguida, volte ao fogo, coloque os pauzinhos de canela e deixe ferver.


Na versão diet substitua por leite desnatado e leite condensado diet.

Bananas com molho de cereja (Diet)



Ingredientes:

01 colher (sopa) de margarina

01 colher (sopa) de açúcar mascavo

06 bananas de tamanho médio cortadas em fatias diagonais

½ xícara (chá) de água mineral com gás

¼ de xícara (chá) de geleia dietética de cereja (ou morango)

¼ de colher (chá) canela em pó

Preparo:

Leve ao fogo uma panela com a manteiga e o açúcar mascavo. Deixe até dissolver bem. Junte as bananas e mexa até que fiquem completamente envolvidas pelo açúcar.

Retire do fogo e coloque numa travessa. À parte, misture numa panela pequena todos os demais ingredientes. Leve ao fogo baixo mexendo sempre até que a geleia esteja derretida.

Despeje este molho sobre as bananas na travessa. Ideal como sobremesa.




Bolo com castanha de caju



Ingredientes:

Massa

01 xícara (chá) de farinha de trigo

01 xícara (chá) de farinha de trigo integral

01 ½ xícara (chá) de açúcar mascavo

03 ½ colheres (chá) de fermento em pó

½ xícara (chá) de manteiga

01 xícara (chá) de leite

01 colher (chá) de baunilha

03 ovos

Manteiga para untar

Farinha para polvilhar

Preparo:

Em uma tigela grande de batedeira adicione os dois tipos de farinha, o açúcar, o fermento, a manteiga, o leite, a baunilha e o ovo.  Bata em velocidade baixa durante 30 segundos, limpando as laterais da tigela de vez em quando. Bata em alta velocidade.

Unte uma assadeira (32,5 cm x 22,5 cm x 5 cm) e polvilhe com farinha de trigo. Despeje a massa na assadeira e leve-a ao forno moderado a 170ºC previamente aquecido, e asse durante 45 minutos até ficar assada.

Deixe esfriar, desenforme e cubra com a cobertura.

Cobertura

½ xícara (chá) de manteiga

¾ xícara (chá) de açúcar mascavo

¼ xícara (chá) de leite

02 xícaras (chá) de açúcar de confeiteiro

½ xícara (chá) de castanha de caju

Preparo:

Aqueça a manteiga numa panela, até derreter. Junte o açúcar mascavo e deixe levantar fervura, mexendo sempre. Reduza o fogo e cozinhe sem parar de mexer 2 minutos.


Adicione o leite e deixe levantar fervura, novamente. Deixe esfriar, acrescente o açúcar de confeiteiro aos poucos, batendo sempre até obter a consistência de espalhar. A seguir acrescente a castanha de caju e mexa bem.

Lombinho catarinense



Ingredientes:

01 kg de bifes finos de lombo de porco

01 folha de louro

02 dentes de alho socados

02 xícaras (chá) de maçã picada

02 xícaras (chá) de miolo de pão amolecido em água

100 g de passas sem sementes

100 g de presunto picado

02 colheres (sopa) de óleo para fritar os bifes

Suco de limão, pimenta vermelha, cominho, noz-moscada e sal a gosto

Preparo:

Colocar os bifes em tempero de alho, louro, suco de limão, pimenta vermelha, cominho, noz-moscada e sal. Com as maçãs, miolo de pão, passas, presunto preparar o recheio e colocar um pouco sobre cada bife e enrolar.

Coloque em uma caçarola com gordura bem quente para fritar virando de vez em quando e tomando cuidado para não queimar os bifes.

Quando estiverem prontos, coloque em uma travessa guarnecendo com farofa e banana à milanesa. Acompanha arroz branco.



Nhoque de mandioquinha com legumes assados



Ingredientes:

600 g de mandioquinha

03 gemas

1/3 de xícara (chá) de manteiga em temperatura ambiente

Sal a gosto

01 xícara (chá) de farinha de trigo

20 tomates cerejas cortados ao meio

01 abobrinha cortada em rodelas finas

01 berinjela cortada em cubos pequenos

02 cebolas roxas pequenas cortadas em gomos

½ colher (sopa) de tomilho

02 colheres (chá) de orégano

½ xícara (chá) de azeite

Ramos de tomilho para decorar

Preparo:

Em uma panela grande com bastante água fervente, cozinhe as mandioquinhas com casca até ficarem macias. Escorra e passe pelo espremedor.

Em uma tigela amasse com uma colher até obter um purê. Junte as gemas, a manteiga e o sal. Adicione a farinha aos poucos e misture bem até obter uma massa homogênea. Transfira para uma superfície enfarinhada, retire pequenas porções de massa e faça rolinhos de 2 cm de espessura. Corte-os em pedaços d e2 cm. Reserve.

Em uma assadeira tempere os vegetais com as ervas, azeite e sal. Leve ao forno pré-aquecido 180ºC  por 25 minutos ou até ficarem macios.

Em uma panela grande com bastante água fervente, cozinhe os nhoques por cinco minutos ou até começarem a subir à superfície. Retire com uma escumadeira, coloque em uma travessa funda e cubra com os legumes assados.

Decore com ramos de tomilho e sirva.


De grão em grão se faz uma panela de arroz



Uma plantação de arroz produz muito mais do que a maioria dos demais cereais, pois pode ser feita no mesmo terreno por vários anos seguidos sem que a produtividade diminua.

O arroz é composto por 80% da sua composição de amido, além de ser um alimento que fornece energia ao organismo, principalmente quando consumido na forma refinada. Por outro lado o arroz integral com casca conserva de 6 a 7% de proteínas, além das vitaminas A, B e H, o que faz com que ele possua um valor nutritivo maior.

O arroz pode ser consumido em forma de grãos, farinha ou farelo (animais) é usado também na fabricação de aguardentes, cerveja, vinagre e cordas.

Os principais tipos de arrozes são os seguintes:

Integral: uma película preserva seus nutrientes, no cozimento ele pede mais água que o arroz branco, o seu sabor é rústico.

Japonês: os grãos são menores e a quantidade de amido é alta.

Arbóreo: é arredondado, grosso e branco, ideal para risotos. O cozimento é mais rápido que os demais arrozes italianos.

Basmati: indiano, os grãos são longos e lembra ervas e especiarias, o preparo é feito apenas com água e sal.

Bomba: arroz espanhol de grão curto, rico em amido usado no preparo de paellas. Excelente no preparo de risotos e arroz doce.

Carnaroli: italiano é muito utilizado no preparo de risotos por deixar ele mais al dente. Os grãos são mais compridos que os demais italianos.

Jasmim: grão longo é típico tailandês, perfumado e gostoso como o basmati. O preparo deve ser feito no vapor.

Vialone Nano: italiano tem mais amido e é bom no preparo de risotos e minestrones.

Preto: versão brasileira de arroz que teve origem na China. O gosto desse tipo de arroz lembra o pinhão e a castanha. Muito bom para paella, salada e risoto.

Branco: o agulhinha é o arroz mais usado diariamente no Brasil. O tipo 1 vem com grãos mais inteiros, o tipo 2 é o mais barato por não seguir um padrão.

Selvagem: apesar do nome,este tipo de arroz na verdade é uma erva, o sabor é amendoado e vai bem em saladas ou juntamente com o arroz basmati.





Nem tudo é azeite



Assim como o vinho o azeite também possui classificação, ambos são ótimos para a saúde, mas quando consumidos com baixa qualidade podem aparecer diversos problemas.

O clima, a região, a época da colheita, o tempo de processamento entre diversos outros fatores podem influenciar o blend das olivas bem como as varietais obtidos em regiões demarcadas a partir de um tipo de azeitona, tais como a picual, a arbequina, as espanholas e a koroneiki.

Depois de uma rigorosa avaliação de sabor, aroma e análise química para identificar a acidez, os azeites são classificados em:

Extravirgem: acidez menor que 0,8%, maior concentração de antioxidante, que retardam o processo de envelhecimento e ajudam na prevenção do câncer e de doenças cardiovasculares. O extravirgem deve ser consumido sem aquecer, a fim de aproveitar melhor suas propriedades.

Virgem: acidez entre 0,8% a 2%.

Azeite de Oliva: refinado e acrescido de azeite virgem com acidez de até 1%.
Portanto, cuidado ao adquirir um azeite escolha pela classificação e leia a composição, pois a muitas variedades e poucas são aquelas que possuem de fato azeite. Há embalagens que enganam o consumidor, e a composição só possui óleo.